Harry Potter e a Pedra Filosofal – J. K. Rowling

Por José Eduardo Ribeiro Nascimento

Terminei de ler este livro há duas semanas, e fiquei sempre prorrogando o texto, sendo que hoje já estou na metade do quinto livro, e ainda estou devendo o texto de O Silmarillion. Porém, o que teria sido uma irresponsabilidade da minha parte, tornou-se algo indispensável para escrever minhas considerações sobre este primeiro. Com certeza teria começado o texto, há duas semanas, falando sobre como o livro é bem infantil, desde os protagonistas, antagonistas e coadjuvantes, até o enredo, ameaças e subtramas (não que isso fosse realmente atrapalhar a diversão da leitura). Após ler mais de 1700 páginas do universo petteriano, percebi que os sete livros seguem um raciocínio único, é uma história só.

Seguindo esse raciocino, posso dizer que o ritmo com que a linguagem, os diálogos, as metáforas e outras figuras de linguagem começam a ficar mais inteligentes e até complicados não se devem apenas ao amadurecimento da escritora, ou dos fãs. O que acontece é o envelhecimento gradual dos personagens, que começam a conviver com dilemas morais mais acentuados, sentimentos menos nobres começam a aparecer assim que a ingenuidade das crianças deixa o coração dos protagonistas. Tendo isso em mente a pessoa pode ler Harry Potter e A Pedra Filosofal sem o preconceito de ter em mãos um livro infantil. Ele é um livro com um enredo inteligente, e contínuo aos outros volumes, mas é protagonizado por crianças. Logo as interpretações dos fatos ocorridos são ingênuas e puras, por assim dizer. O relacionamento que há entre os alunos e professores são exatamente como o foram em nossa infância: em geral os adultos falam com maciez na voz quando se dirigem a crianças; não dizem exatamente como, ou por que, as coisas acontecem.

Falemos agora sobre por que Harry Potter fez tanto sucesso. Um texto exatamente sobre isso já foi escrito por Renata, há quase um ano (vocês podem Lê-lo aqui). Já li outros livros infantis fantásticos desta época, mas todos eles são muito simples e distantes, diferente deste. E não digo isso apenas por que ele se passa na atualidade, com um mundo mágico escondido bem em baixo do nosso nariz. O principal trunfo deste primeiro livro é a capacidade de identificação que ele projeta na mente dos leitores. Tenho 21 anos, 10 a mais que o leitor ideal para este livro na época de lançamento, e vibrei muito com as conquistas, me lembrei do tempo de escola, pensei em colegas que se ajustariam aos personagens etc. Nada que foi escrito aqui está ali por acaso. Tudo é exatamente como uma criança gostaria que fosse. Os perigos, as vitórias, as amizades e inimizades. E por trás de tudo um plano maléfico que não pode ser compreendido pelos personagens e nem pelos leitores, que foi desenvolvido mais tarde nos outros livros.

Comparando o filme ao livro, ele é muito fiel ao original. Apesar de poucos detalhes fugirem de contexto, ou mudarem de ordem no roteiro, há várias partes que foram totalmente transcritas do livro. E isso nem de longe é algo ruim. Não deixo de falar com pesar, pois conforme ia lendo, além de já saber o que ia acontecer, já tinha todos os rostos, corredores, vassouras, paredes, quadros, enfim, tudo já estava desenhado em minha mente conforme o filme contou. Assim, com toda esta fidelidade do filme, não houve muito espaço para minha imaginação.

Como já me intitulava fã de Harry Potter, a leitura dos livros foi algo apaixonante, e estou experimentando algo inédito na minha vida, lendo tanto em tão pouco tempo. Esta pressa na leitura tem o objetivo de já ter lido todos os livros antes do último filme ser lançado, para que pelo menos este seja todo desenhado por mim e para mim. Nada de imagens requentadas da Warner Bros.

Anúncios

7 Respostas para “Harry Potter e a Pedra Filosofal – J. K. Rowling

  1. Confesso ter uma “trava” com Harry Potter e, por diversos motivos, ele não figura em minha lista, mas confio no seu gosto e sei que se trata de uma obra que diverte.
    Ainda vai ter outro filme? O que vão fazer com os atores, aproveitar cenas não utilizadas dos outros filmes ou já está tudo filmado?
    Quanta grana esse povo está faturando…

  2. O filme já está pronto há muito tempo. Era pra ter entrado nos cinemas no começo do ano e adiaram. Se não me engano eles filmaram o último filme ao mesmo tempo que os outros para aproveitar os atores mais jovens. Numa entrevista, antes de lançar o livro, Rownling disse que tinha ponderado muito a idéia de matar Harry, pois não gostaria de ver vários autores escrevendo livros como: “Harry Potter depois de Hogwarts”, “Harry Potter adulto” etc.

    😀

  3. Pôxa, eu havia escrito um imenso comentário aqui, mas ele expirou antes que eu o postasse, mas… Vamos à reconstituição do possível: eu DETESTEI o primeiro filme, odiei mais ainda o segundo, amei o terceiro, abominei o quarto, achei o quinto inteligente, desgostei do sexto e estou curioso para ver o sétimo. O porquê de eu querer ver este filme? Ei-lo:

    http://gomorra69.blogspot.com/2009/12/confissao-sub-literaria-com-orgulho.html

    Interessante como estas curiosidades “artísticas” se manifestaram em minha vida em relação a este personagem e esta autora a quem eu adornava de pré-conceitos. Ao finalmente lê-la, percebi que seu único “defeito” é ser mais narrativa do que descritiva, o que nem é um problema de todo. Se me afetou tão negativamente, é porque eu não aturo o protagonista, acho-o fútil, deslumbrado e mantenedor involuntário (?) de antagonismos desnecessários (vide o final do último livro), mas… Que seja, hoje estou mais brando em relação a tal intolerância! Que vem a próxima “modinha”, que não é necessariamente um sinônimo de má qualidade!

    WPC>

  4. Pingback: Melhores momentos 2010 – Eduardo | Catálise Crítica

  5. Pingback: Resenha – Os Magos – Lev Grossman – uma releitura | Catálise Crítica

  6. Pingback: Catálise Crítica

  7. Pingback: Harry Potter e a Pedra Filosofal – Edição ilustrada | Catálise Crítica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s