O Vendedor de Armas – Hugh Laurie

Por José Leonardo Ribeiro Nascimento

Quem gosta de House – e eu gosto muito – deve ficar minimamente curioso com o livro que tem a foto do médico tomando uma pequena parte da capa desse livro e toda a contracapa. E ainda diz: “o bestseller do ator da série House” ou algo parecido.

Eu fiquei curioso, sem dúvida, e após convencer meu irmão a escolher esse livro para ganhar de presente do outro irmão, acabei levando para mais uma viagem e terminei ontem a leitura. Eu gosto das tiradas ácidas de House, sem dúvida. Mas ler um livro todo assim cansa. Muito. O livro foi escrito por Hugh Laurie antes da série, em 1998, mas House está lá. É possível muito bem identificar o tipo de humor, algumas citações mais ou menos sofisticadas, mas, principalmente, a ironia. Só que no seriado, por mais que House dê o nome à série e seja o personagem principal, ele fica calado algumas vezes, outros personagens falam, enfim, dá tempo para você descansar das piadas e até começar a sentir falta delas.

No livro, não. Thomas Lang é o narrador e há momentos de overdose de ironia, de acidez. Cansa e cansa e cansa. A história é até legal. Não é um livro profundo, mas uma história meio Bourne, meio James Bond, com um personagem inteligente e cínico, mas que se torna meio idealista (?) e que acaba não me convencendo.

Assim como aquele livro O menino do pijama listrado tem todas as características de ter sido escrito para virar filme, esse O Vendedor de Armas parace ter sido escrito para que o personagem principal, Thomas Lang, seja Jason Statham, Sarah Woolf seja alguém como Zooey Deschanel e Lonnie seja Emily Blunt. Eu assistiria com um certo entusiasmo ao filme, talvez o mesmo com que eu veria Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes…

P.S.: Só um acréscimo, que havia esquecido:  a edição dessa editora Planeta é horrível. Vários erros ortográficos e de concordância, de regência e de tradução. Apenas para citar alguns exemplos que minha péssima memória me permitiram lembrar, a palavra “DECENTE” é duas vezes (não uma, mas DUAS) grafada “DESCENTE”; usa-se a palavra “ACENTO” referindo-se ao banco do carro; seguindo a cartilha do MEC, pelo menos duas vezes utilizou-se a construção “A gente viu isso, depois fomos a tal lugar”; utilização de ele no lugar de ela, falta de preposições ou artigos, e umas duas vezes pelo menos aquela tradução que foi feita literalmente e que não cola, fica sem sentido…

Anúncios

7 Respostas para “O Vendedor de Armas – Hugh Laurie

  1. Ainda estou bastante curioso para lê-lo. O fato de ser um filme para virar livro talvez já fosse esperado. O livro é um Bestseller por natureza, feito para vender. Mas isso não tira certa qualidade, como foi explicado no post. Está na minha lista desde que ganhei – já está virando moda meus irmãos lerem os meus livros antes de mim… 😀

  2. Estou no sétimo capítulo e totalmente decepcionado com os erros que a Editora deixou passar. Também já encontrei as duas ocorrências do “descente”. Mas o livro é muito bom até o momento

  3. Pingback: Slaughterhouse-Five – Kurt Vonnegut « Catálise Crítica

  4. Gostei do livro, me deparei com erros de concordância, no lugar de “ela” tinha ele… Mas creio que nada que me atrapalhasse a saber da história… Amei o livro como historia, realmente envolvente, engraçado, recomendado mas infelizmente a nota para editora é 0….

  5. Pingback: 72 Horas para Morrer – Ricardo Ragazzo « Catálise Crítica

  6. Sou uma leitora meio masoquista rsrsrs
    Fiquei ainda mais curiosa depois da sua resenha (vc tem um poder místico).
    Mas vamos combinar que esse cara é um multi artista! Ator, cantor, escritor (mesmo que não seja dos melhores, pq escrever não é pra qlqr um)…
    Vou pedir de presente 😀

    • Poder místico?!?!?!?! Obrigado pelo elogio, Raquel!!! 😀
      Não se deixe influenciar pela minha resenha negativa. Foi simplesmente uma impressão pessoal. Não gostei do jeito exageradamente ácido de narrar, mas certamente este mesmo jeito ácido conquistou muita gente e pode conquistá-la. Hugh Laurie realmente é um cara talentoso demais. Vi um dia desses um especial com a banda de blues dele. Espetacular.

      Vasculhe mais resenhas aqui no blog! Seja bem vinda! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s