Francis Ford Coppola + Edgar Allan Poe = ?

Por José Reinaldo do Nascimento Filho

Francis Ford Coppola, o grande autor de O Poderoso Chefão e Apocalipse now, promete trazer no seu mais novo filme Twixt Now And Sunrise (ainda sem tradução para o português do Brasil): mistério, terror e o clima de faroeste.

O que sabemos ao certo sobre essa nova produção é que o cineasta o definiu como: “parte autobiográfico, parte espetáculo de Dia das Bruxas” (informação que não podemos caracterizar como novidade, visto que essa é uma de suas marcas registradas em todos os seus filmes). O detalhe mais interessante, no entanto, diz respeito ao cenário do filme e sua relação íntima com o escritor estadunidense Edgar Allan Poe, especificamente em dois dos seus belos contos: O Diabo no Campanário e A Máscara da Morte Escarlate.

Fiquei muito curioso, e por isso resolvi ler os textos supracitados. Gostei muito. O clima de horror estilizado, somado à narrativa simplista e metódica de Poe ficaram impecáveis.

Ps1: Por que desse post? Bem, a partir de hoje, toda quarta estarei postando algum pequeno texto sobre contos: uma resenha, um comentário, a relação da obra com algum filme etc.

Ps2: Ah, prestem atenção em um detalhe muito curioso: a presença quase que vívida dos “Relógios”, e como eles ocupam posição primordial nos dois textos de Poe. Eles estão lá, e se algo acontecer, todos saberão o momento exato do fato. Para um historiador, isso é perfeito.

Acesse e leia os dois contos clicando nos links abaixo:

A Máscara da Morte Escarlate – em português

O Diabo no Campanário – em espanhol

Anúncios

6 Respostas para “Francis Ford Coppola + Edgar Allan Poe = ?

  1. Então, o problema na menção citada (sobre o detalhe autobiográfico) é o “todos os filmes”… Seria O PODEROSO CHEFÃO autobiográfico? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk – pelo grau de nepotismo da família dos maiores nepotistas de Hollywood (kkkkkkkkkkkkk)

    Quanto à filiação com Edgar Allan Poe, Coppolinha já faz isso desde o começo da carreira, com o genial titio Roger Corman (hehehehehe)

    WPC>

    • De fato, este é o estratagema que eu uso (kkkkkkkkkkkkkkkkkk) Prefiro até extrair o termo “maioria”. Escrevo “nos seus filmes” mesmo, pois, desta forma, eu me beneficio de um adendo corretivo: só vai poder dar pitaco quem realmente viu os filmes do talzinho, ôxe! (WPC>)

  2. Outro problema: “simplista” e “metódica” cabem numa mesma frase?! “Simples” talvez ficasse melhor, simplista é um termo que delimita um quê de despreparo, sei lá! Repense aí, titio Poe pode não gostar (heheheheheh) _ WPC>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s