Tex Willer – A História da Minha Vida – Mauro Boselli

Por José Eduardo Ribeiro Nascimento

Tex é um personagem mítico. Na minha infância li apenas 4 ou 5 gibis do Tex, mas com eles já conhecia o destemido Ranger, o grande Kit Carlson, o gigante Gros-Jean e Kit Willer, filho de Tex com a sua esposa, a índia Lylith. Quando soube que seria publicada no Brasil a sua auto-biografia, em forma de romance, me interessei, e vim acompanhando as novidades, esperando o lançamento. 

O livro é bem simples. Não tem grandes descrições, e muitas vezes dá uma impressão de que o escritor teve preguiça de se estender mais nos episódios. Por exemplo: O livro começa com um jornalista que vai atrás de Tex na reserva indígena para conseguir um entrevista. Em uma página Tex disse que não tinha nenhum interesse, na seguinte já começa a contar tudo do começo… Claro que isso só é um defeito em parte; olhando por outro ângulo, esse tipo de corte proporciona mais espaço para descrever cenas mais importantes, para a história em si.

Para quem já leu O Nome do Vento, de Patrick Rothfuss, vai perceber várias semelhanças entre os livros. Tex é um tipo de Kvothe do velho oeste. Ele é muito esperto, o melhor pistoleiro, o melhor em brigas corpo a corpo, destemido e famoso, e além disso o livro também é sobre um jornalista que decide contar a história do herói lendário. Mas a forma de escrever dos dois autores é totalmente diferente. Patrick é bastante detalhista, e se preocupa mais em descrever a vida de kvothe por um prisma mais real. Já Boselli faz com Tex uma coisa diferente. Através da linguagem simples, sem descrições e sem se prolongar muito em nada, nesse livro o que importa mesmo é a aventura. É quase como uma história contada em volta de uma fogueira, e realmente dá para ler todas as 200 páginas em uma noite.

O livro é bom. Divertido, mas não empolgante. Vale como uma boa leitura para quem gosta de Westerns, ou de quadrinhos em geral. Para quem é fã do personagem é mesmo um livro obrigatório (apesar de que o personagem renderia facilmente umas 600 páginas).

Nota Final: 3 de 5 (Por Tex Willer, por me lembrar os antigos bolsilivros de Western que lia na infância, e por que foi uma leitura rápida e divertida)

Anúncios

Uma resposta para “Tex Willer – A História da Minha Vida – Mauro Boselli

  1. Tex já me rendeu bons momentos de diversão, lendo os quadrinhos. E impossível não lembrar daquele monte de livrinho de faroeste que eu lia e relia e relia na infância/adolescência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s