Bartleby, o escriturário (Uma história de Wall Street) – Herman Melville

Por José Eduardo Ribeiro Nascimento

Uma passagem rápida pelo supermercado, e, como sempre, parei na estante de livros de bolso. Logo de cara leio Herman Melville em letras garrafais na capa do livro. Interessei-me ainda mais ao ler o escriturário do título, pois, como o próprio autor disse no início da narrativa: nada jamais foi escrito sobre eles. Ao ler a sinopse, então, tomei a decisão de trazê-lo pra casa.

O livro é sobre um advogado de certa idade (e nada mais é necessário saber sobre ele), que decide registrar um causo que aconteceu em seu escritório, quando certo empregado, então recém-contratado, se nega a desempenhar qualquer função que lhe fosse designada, que não fosse a de fazer cópias de documentos. “Prefiro não fazer”.

É a partir dessa negação simples, gramaticalmente, mas de consequências revoltantes em uma relação patrão-subordinado, que Melville desenvolve sua narrativa.

Aqui se encontra o mesmo “problema” de que falei na resenha sobre O Processo, de Kafka. Não devemos nos prender a Bartleby e a seu patrão sem nome, ou à relação de patrão empregado. O livro é sobre a racionalidade que se depara com uma coisa absurdamente fora de qualquer previsão, de qualquer “defesa”. É o se deparar com algo que não deveria acontecer, algo que não se esperaria nunca que fosse possível, mas que irremediavelmente acontecerá um dia, independente de como se manifestará, e que nos obriga a agir diferente do que queríamos.

É uma situação que nos faz agir errado, para bem ou para mal, e que depois nos desarma o raciocínio, afinal o que deveria ele fazer?, ter pena da mente frágil do escriturário?, continuar a ser ridicularizado pelos outros empregados, clientes e colegas de profissão?

Enfim essa é basicamente a ideia desse pequeno conto, que desempenha muito bem o seu papel: registrar uma história que está sempre acontecendo, seja em Wall Street, seja em qualquer outro lugar do mundo.

3 estrelas em 5.

Anúncios

3 Respostas para “Bartleby, o escriturário (Uma história de Wall Street) – Herman Melville

  1. Nem me falou que tinha comprado esse livro. Comprei um lá em João Pessoa, num sebo. Está em posição indefinida na minha interminável lista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s