Resenha – O Fim da Infância – Arthur C. Clarke

fim da infancia

Por José Eduardo Ribeiro Nascimento

Segundo livro que li de Clarke, O fim da infância é uma obra prima da criatividade. Nesse livro, Clarke não constrói um universo infinito, com todo tipo de parafernália eletrônica, mas cria possibilidades antes nunca imaginadas para um contato alienígena, que, apesar de ser pura ficção, é de uma lógica tão assustadora, que nos faz pensar o que há além do sistema solar.

Certo dia, naves gigantescas surgem em nossa atmosfera, e pairam sobre as maiores cidades do planeta. Após mostrarem-se superiores em intelecto e tecnologia, seus tripulantes anunciam seu objetivo: através da ONU, eles governarão a terra. Após anos, e mesmo com a resistência oferecida por alguns países, logo os Senhores Supremos, como são chamados os alienígenas, mostram que qualquer tipo de estratégia ou arma humana, não tem a menor possibilidade de oferecer desafio a seus objetivos.

Os Senhores Supremos então levam a humanidade a uma era dourada, acabando com a miséria, guerra e desigualdade. A única condição imposta pelos alienígenas é que os humanos não podem se voltar para o espaço, pois a humanidade não estaria pronta para o que estava além.

Clarke não apenas cria uma história. Ele gasta várias e várias páginas descrevendo o que, para ele, seria o mundo ideal, quando a humanidade esquecesse os problemas internacionais, e se tornasse um único estado mundial (interessante, que o regime ideal de governo é uma espécie de ditadura).

Tendo nas mãos esse cenário, Clarke constrói uma história rica: de um lado os misteriosos Senhores Supremos, do outro, uma humanidade feliz, mas ainda assombrada pela dúvida sobre os reais propósitos dos seus governantes, que tanto insistem em guardar segredos (até mesmo sobre sua aparência, que só é revelada após décadas de governo), levando a humanidade a um desfecho totalmente original e surpreendente.

Apesar de ter sido publicado pela primeira vez em 1953, esse livro não envelheceu nada. Tudo nele é atual, nada se perdeu em seus 60 anos de história. Seja você um interessado por ficção científica, ou apenas um amante de boas histórias, um conselho: leia O fim da infância. Esse livro vai lhe surpreender.

Minha Avaliação:

4 estrelas em 5.

Anúncios

5 Respostas para “Resenha – O Fim da Infância – Arthur C. Clarke

  1. Apesar de ser grande fã de Clarke, eu não curti esse livro, mesmo tendo passagens incríveis. Achei… não sei, um tanto raso em algumas partes, como se fosse uma correria sobre os personagens que parecem pouco profundos.

    Meu livro predileto do Clarke é Encontro com Rama e sem dúvida eu também incluo As Canções da Terra Distante. 😀

    • De Clarke eu só li o fim da infância e encontro com rama, então não tenho muito o que dizer sobre esse ser o melhor livro dele ou não, mas ainda preferi esse a encontro com rama.

      As canções da terra distante entrará na minha lista desde já!

      Obrigado por comentar, e volte sempre ao blog! :=)

    • Com certeza, Gustavo. Esqueci de mencionar na resenha, mas esse livro foi vencedor dos prêmios e Hugo e nebula, sendo um dos trabalhos mais aclamados de Clarke.

  2. Li três livros da Série Rama, estou relendo esse e li 2001 e 2010. Mas, de todos o que li de Clarke, amo As Fontes do Paraíso, acho muito bem construído e o clímax chega em alguns pontos a ser sufocantemente realista. Ao mesmo tempo que é uma crítica, ele tem uma mensagem positiva sobre aprender com os nossos erros. É um livro que recomendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s