Resenha – A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça – Washington Irving

untitled

Por Eduardo

Alguns anos atrás, em uma daquelas visitas a uma livraria apenas para olhar e procurar novos tesouros, encontrei uma edição de O mágico de Oz, publicado por um selo da Leya: Barba negra. A edição era muito bonita, e me chamou a atenção logo de cara. Comprei sem pestanejar, e fiquei bastante curioso para acompanhar os outros lançamentos, que até onde eu vira eram: O fantasma de Canterville, O corcunda de Notredame, e este A lenda do cavaleiro sem cabeça. Títulos interessantes, clássicos, em edições originais, ilustradas. Infelizmente a coleção e o selo foi descontinuado. Mas continuei com o interesse, e recentemente reencontrei um volume dessa coleção vagando solitário pelas estantes da mesma livraria, e aproveitei a oportunidade.

image

Essa história ficou muito famosa, ao menos aqui no Brasil, através do filme homônimo de Tim Burton, com Edward Mãos-de-tesoura Johnny Depp, e antes de tudo, ressalto que faz muitos anos que assisti ao filme, e não lembro absolutamente nada dele, e estranhamente só agora me ocorreu o quanto esse texto teria ficado melhor (e mais longo.. rsrs) se o eu tivesse feito. Enfim, fica como uma promessa de assistir, e outro post para fazer…

O livro é muito curto. Mesmo com tantas ilustrações de página inteira (algumas tomam as duas páginas), o livro não passa das 72 páginas. Não sei classificar os diferenças entre conto, romance e outros, mas é uma leitura rápida, facilitada pela linguagem do autor. Primeiramente, o livro de terror não tem nada, inclusive me vi rindo em algumas passagens, pois o estilo da linguagem, a forma como a história é contada, beira o cômico, apesar de que o desfecho poderia ter sido bem aproveitado como terror. É difícil resenhar um texto tão curto, e não gosto de parar para fazer um texto que seja basicamente uma sinopse do livro, mas vamos lá:

O livro acompanha a história de Ichabod Crane (que por si só já é um nome cômico), um professor em um região interiorana que tem várias lendas internas, inclusive essa do Cavaleiro. Seu grande passatempo é sentar nalguma casa ou fazenda de um dos habitantes da vila, para ouvir os velhos contando as lendas e estórias da região. Crane se apaixona, se vê ameaçado por um Bullye cidadão mais forte… e a história vai seguindo para seu desfecho pouco emocionante (para mim). O livro me decepcionou, pois eu buscava algo mais forte, mesmo sendo uma história que, eu sabia, poderia ser lida para crianças. É aquela velha história de se esperar muito de um livro? Acho que não, justo que essa é uma história clássica, antiga e já consagrada. Bem, fica a dica de um pequeno conto, talvez ele lhe agrade mais do que a mim (de qualquer forma, terá sido pouco o tempo perdido na leitura..).

2 estrelas em 5.

Uma resposta para “Resenha – A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça – Washington Irving

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s