Meu livro, “my precious”!

Primeiro, falamos sobre listas de livros não lidos. Depois, de livros com o efeito uau! Gostei tanto dos comentários de todos vocês que resolvi fazer um post colaborativo, o primeiro deste blog.

O assunto não poderia mudar: livros. Mas não vamos falar aqui de livros de uma maneira geral, mas daquele livro… Sim, aquele mesmo, do qual você tanto se orgulha. Seu precious one… Você pode ter dois, dez, duzentos, mil livros, mas há um que deixa você envaidecido só por figurar em sua estante. As razões são muitas. Pode ser aquele livro que você ganhou daquela pessoa, naquela época que não volta mais… Pode ser uma livro com o qual você esbarrou num sebo, fazendo você quase ir às lágrimas por ter encontrado tal preciosidade escondido numa estante entre Scott Turow e Jorge Amado… Ou pode ser aquele livro caro, caríssimo, que você comprou por impulso e do qual seu bolso até hoje se arrepende, mas você, não. Os critérios, enfim, não precisam ser o preço do livro. Pode ser o valor sentimental, o fato de ser um livro raro, uma edição sublime.

Como precisamos ver para crer, vá que alguém deixe aí um comentário dizendo que seu precious é a primeira edição de Hamlet, autografada por Shakespeare e Paulo Coelho. Como acreditar? Simples: deixe seu comentário e envie ao mesmo tempo uma foto do seu livro para meu e-mail (leoparipiranga@gmail.com) que eu inserirei a foto no post, com seu comentário explicando por que justamente aquele livro é seu precioso. Atenção! Não vale pegar uma foto da internet e enviar para mim. A graça é justamente você enviar uma foto do SEU livro, esteja ele na estante, na sua mão ou protegido sob uma redoma de cristal à prova de balas, se é que existe isso.
Continuar lendo

Livros com efeito “Uau!!!!!!”

Empolgado que fiquei com a ótima recepção da minha lista de livros pendentes e com a discussão que isso gerou aqui no blog, e inspirado pelo último comentário de Wesley, sobre os livros que o impressionaram ultimamente, pensei em listar aqui – e convidá-los a fazer o mesmo – aqueles livros que por diferentes razões (todas ligadas à boa literatura, é bom deixar claro) provocaram aquele efeito característico que vocês, bons leitores, certamente conhecem bem.

Coloquei um pudico “Uau!!!” no título do texto, mas quem gosta de usar palavrões certamente diz outras coisas, como um WTF?, por exemplo. Apenas para que não restem dúvidas, refiro-me àquela sensação que toma seu peito quando você termina de ler uma frase, um capítulo ou mesmo um livro inteiro e você sente o desejo premente de olhar para a pessoa do lado, se você estiver num ônibus, e dizer, com um sorriso idiota nos lábios: “- Você não faz ideia do que eu acabei de ler!”. E ao mesmo tempo que você sente-se privilegiado por ter tido acesso àquilo, sente-se triste pelo outro, que ainda não pôde regozijar-se com aquele livro. Continuar lendo

Livros pendentes – uma lista interminável?

Por José Leonardo Ribeiro Nascimento

Houve um tempo em que eu não tinha dinheiro para comprar livros. Era um estudante universitário, como há por aí aos montes, e vivia nas bibliotecas públicas pegando livros e mais livros emprestados. Não era raro eu pegar mais livros do que era capaz de ler no prazo determinado. Eu acabava devolvendo dois, três livros sem ler, prometendo pegar todos eles em outra oportunidade, apenas para substituí-los por outros livros, escolhidos assim que eu chegava à biblioteca.

O tempo passou – ele sempre passa, não é verdade? – e hoje tenho um bom emprego e posso comprar mais livros do que consigo ler, graças a Deus. Eu sabia que tinha muitos livros na minha estante esperando para ser lidos, mas esta semana, depois de aproveitar uma promoção no site da Livraria Cultura e comprar mais três livros, é que fui perceber que são muitos.

Hoje resolvi contá-los, e eis que são setenta livros não lidos na minha estante, sem contar os livros de cunho religioso, mais uns dez.

Vejam a lista a seguir:  Continuar lendo